+55 (51) 3748-5547
Contato
+55 (51) 3748-5547

Proteção ‘inquebrável’ contra pirataria é quebrada antes de jogo ser lançado

Proteção ‘inquebrável’ contra pirataria é quebrada antes de jogo ser lançado

A pirataria é um negócio muito sério, especialmente para as empresas desenvolvedoras de jogos, que se envolvem em uma disputa de gato e rato com os crackers. Uma das partes mais importantes dessa disputa contra a pirataria é a empresa Denuvo, que desenvolve um software de proteção cada vez mais usado para evitar as cópias irregulares, mas nem sempre ele funciona de forma adequada: desta vez, ele foi quebrado antes mesmo de o jogo ser lançado.

O problema aconteceu com o game “Hitman 2”, que tecnicamente só foi lançado nesta terça-feira, 13. No entanto, a Warner optou por distribuir o jogo antecipadamente como bônus de pré-venda com três dias de antecedência. Foi o tempo necessário para que a comunidade cracker colocasse as mãos no jogo e quebrasse a proteção da Denuvo, que já foi considerada “inquebrável” no passado.

A ação dos crackers, neste caso, deixou a Denuvo em maus lençóis, não apenas pelo fato de que a proteção foi quebrada. A empresa tem ciência de que é tecnicamente inviável criar uma solução impossível de ser quebrada, mas a promessa é de que o software segure o ímpeto dos piratas por tempo suficiente para que um número suficiente de cópias seja vendida legalmente de forma a reaver o investimento com o jogo e lucrar com as vendas.

No entanto, a situação de “Hitman “2 é complicada porque a Denuvo havia anunciado que sua solução deveria conseguir segurar os crackers por pelo menos quatro dias. O que se viu, na realidade, foi que o game foi liberado antecipadamente em um dia e no outro já estava sendo distribuído de forma irregular na internet.

Agora a questão que fica é se outros jogos poderão ter a proteção Denuvo quebrada com tanta facilidade. Sabe-se, por exemplo, que “Battlefield V”, que será lançado em 20 de novembro, utiliza a versão 5.3 da proteção, a mesma usada em “Hitman 2”. É aguardar para ver.

Fonte: Olhar Digital